Os bastidores de ‘Moscow’, filme gravado na pandemia em São Paulo

Médico de plantão nas gravações, testes de Covid e manequins no lugar de figurantes. Eis o novo normal das produções cinematográficas feitas em tempos de pandemia, a exemplo de Moscow, do diretor Mess Santos. A produção foi filmada durante doze dias de agosto em São Paulo, tempo recorde para um projeto do tipo, que tem Ludmilla, Bruno Fagundes e Jeniffer Nascimento no elenco. Com pitadas de ação e suspense, a história se passa em apenas uma noite, dentro de um clube de jazz da cidade, gerenciado por Val, personagem de Thaila Ayala. “Eu adorei o clima de história em quadrinhos, sou totalmente geek”, conta. Previsto para estrear em 2021, o filme está sendo negociado com duas distribuidoras e com um canal de streaming.

Publicado em VEJA de 30 de setembro de 2020, edição nº 2706