Disney bate o martelo e ‘Mulan’ não será exibido nos cinemas do Brasil

A Disney decidiu nesta sexta-feira, 9, que Mulan, uma das grandes apostas do mercado cinematográfico pós-pandemia, não terá sua estreia feita nos cinemas no Brasil. O longa será exibido dentro da plataforma de streaming da companhia, o Disney+, que tem estreia prevista na América Latina no dia 17 de novembro.

Marcado para estrear em março, o filme da heroína chinesa se afundou em polêmicas e percalços que continuam a ameaçar sua jornada: foi adiado três vezes por causa da pandemia – de março para julho e, depois, para agosto, até ficar sem data fixa para estreia no cinema – sofreu dois boicotes no caminho e, para finalizar, a imprensa chinesa foi proibida pelo governo de publicar criticas sobre a produção. Mesmo assim, o longa teve sua estreia tímida nos cinemas da China angariando um total de 23 milhões de dólares em seu primeiro final de semana em cartaz.

Com orçamento estonteante de 200 milhões de dólares, a superprodução, inspirada na animação de sucesso de 1998, tinha chances de estrear nos cinemas ainda neste ano, como foi anunciado em agosto, porém, sem as perspectivas de reabertura das salas, e diante do alto número de casos de Covid-19 no país, o estúdio optou por lançar o filme direto em sua plataforma no dia 4 de dezembro.

 

 

Continua após a publicidade