Sabrina Sato, a nova madrinha da pegação

SABRINA SATO –Lucas Menezes/Divulgação

Sempre ligada nos 220 volts, Sabrina Sato, seguindo a tendência do mundo inteiro, foi obrigada a desacelerar durante a pandemia, certo? Errado. A apresentadora usou a quarentena para tocar novos projetos. Em seu canal no YouTube, atinge em média 1 milhão de visualizações a cada episódio do Cada Um no Seu Banheiro, live em que ela e uma celebridade amiga conversavam de dentro de seus, bem, toaletes. Agora, estrela o Game dos Clones, reality de namoro original do Reino Unido que estreou recentemente no Amazon Prime e chega à Record no dia 30. O mote é uma estranha forma de pegação: os pretendentes têm de encontrar sua alma gêmea entre sete “clones” do que consideram a pessoa perfeita. E qual seria o impacto diante de sete Sabrinas Sato? “Elas seriam divertidas, espontâneas, dedicadas e comprometidas. Mas não mais legais do que eu”, brinca a apresentadora. Sabrina se mudou para perto do local das gravações e levou toda a família: os pais, o maridão, Duda Nagle, e a filha, Zoe, prestes a fazer 2 anos. “Ela já conversa e a cada dia fica mais falante”, diz. Tal mãe, tal filha.

Publicado em VEJA de 28 de outubro de 2020, edição nº 2710