Rodrigo Sant’Anna lembra como lidava com violência em comunidade do Rio

Rodrigo Sant'Anna

Rodrigo Sant'Anna
Rodrigo Sant’Anna revelou que não entendia como violência os confrontos na comunidade do Rio de Janeiro na qual morava (Imagem: Divulgação / Globo)

Rodrigo Sant’Anna revelou, durante uma live no Instagram, como o filme Tropa de Elite (2007) acendeu a luz sobre a realidade da sua infância. O ator viveu em uma comunidade no Rio de Janeiro e depois no subúrbio e só se deu conta da violência existente nestes lugares ao assistir ao longa de José Padilha.

Eu fui ver Tropa de Elite depois de velho, eu já morava até na Zona Sul, e eu saí do cinema aos prantos, porque eu fui me dar conta do que eu vivi na minha infância. E, na minha infância aquilo nem tinha esse peso, sabe, porque a gente se adapta“, confessou.

O humorista lembrou que os momentos de tensão eram naturalizados. “Tiroteio, para mim na época, era tipo momento: ‘Ah, está tudo calmo e tem um tiro, abaixa’… Era uma espécie de diversão. Quando eu saí e fui ver no filme o que eu passei, eu falei: ‘Caramba, é surreal’. E eu fiquei realmente comovido quanto a isso“, contou ele.

O humorista mostrou um lado positivo que tirou de toda essa experiência. “Eu tive uma sorte, que na época provavelmente eu não achava, mas hoje eu vejo total e agradeço a Deus mesmo, sem hipocrisia, que é ter morado na comunidade“, salientou.

Eu ter morado no Morro dos Macacos e depois ter ido para o subúrbio foi a minha maior riqueza, assim, porque é um universo tão grandioso, de tantas possibilidades, tão plural… Você tem o evangélico, você tem o umbandista, você tem a mãe de 13 filhos, você tem a mãe de um só, porque é muito regrada e sabe que não tem grana. E, fora isso eu tinha a minha família inserida neste universo, que é um pouco disso tudo“, completou ele.

O post Rodrigo Sant’Anna lembra como lidava com violência em comunidade do Rio apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.