Quais looks a Cher de As Patricinhas de Beverly Hills usaria hoje?

<span class="hidden">–</span>Divulgação/CAPRICHO

Lançado em 1995, As Patricinhas de Beverly Hills foi um dos filmes adolescentes mais icônicos daquela década e continua fazendo sucesso, principalmente por ter se tornado referência para muitos outros longas. Além disso, os clássicos looks de Cher, Tai e Dionne ainda servem de inspiração para várias marcas e trazem aquela vibe nostálgica que a gente ama!

Em comemoração aos 25 anos do filme (OMG!!!), a figurinista Mona May conversou com o PopSugar sobre os estilos das personagens e até revelou o que a Cher usaria nos dias atuais.

Dionne e Cher de As Patricinhas de Beverly HillsDivulgação/Divulgação

Nos anos 90, o oversized e a calça baggy estavam em alta, e o objetivo de Mona May era mudar isso, trazendo um toque girlie para os visuais grunge. Mas não foi nada fácil com seu orçamento de apenas US$ 200 mil, quantia bem baixa se comparada às produções da época. “Eu acho que essa situação realmente criou os figurinos, porque eu não podia comprar as roupas das passarelas, então tive que descobrir o que estava ao meu redor que eu poderia usar. Eu tinha algum dinheiro, por isso comprei um terninho da Dolce & Gabbana para a Cher. Na verdade, era D&G, a linha inferior da marca”, contou.

E os ~perrengues~ para criar um figurino não acabaram por aí. Ela teve que pedir emprestado um vestido vermelho do estilista Azzedine Alaïa. “Liguei para a assessoria da marca porque não tinha como pagar com o meu orçamento e disse algo como ‘Apenas saiba que ela vai deitar no chão, mas vamos deixar tudo limpo e nada vai acontecer com o vestido.’ Depois, compramos coisas no shopping e em brechós.” Sim, rolou essa mistura de peças de designers com outras vintage de brechó! Demais, né?

Cher usando vestido vermelho do estilista Azzedine Alaïa em As Patricinhas de Beverly HillsGiphy/Reprodução

O legal é que, além de narrar uma história, os visuais também mostram o desenvolvimento da personalidade das personagens, sabe? No caso da Tai, por exemplo, isso é bem visível! “Ela entra numa mistura da sua jornada, de ser a garota grunge da Costa Leste, sem entender muito de moda, quando é transformada pela Cher em sua mini eu”, explica May. Em seguida, ela começa a se descobrir e retorna a quem era no início, com suas calças Chino, sua camiseta listrada e uma faixa na cabeça.

Tai em As Patricinhas de Beverly HillsGiphy/Reprodução

Após ter escolhido o famoso conjuntinho xadrez amarelo para Cher, a figurinista desenhou um preto e branco para a Dionne, e o chapéu que completava a produção foi inspirado em O Gato de Chapéu, personagem do escritor Dr. Seuss. Sabia dessa?

Dionne Davenport em As Patricinhas de Beverly HillsCBS/Getty Images

E os vestidos de Cher? Bom, a história de As Patricinhas de Beverly Hills é (vagamente) baseada no romance Emma, da Jane Austen, e é exatamente daí que vieram as inspirações para os vestidos da Cher.

Cher em As Patricinhas de Beverly HillsGiphy/Reprodução

Mas a pergunta que não quer calar é: o que Cher vestiria hoje? Apenas Dior, tá, meninas? “Eu estava olhando as coleções de outono e compraria 1/3 da coleção de outono 2020 da Dior para a Cher. É linda. Tem bastante preto. De certo modo, é um pouco mais sofisticada. Poderia ser um pouco mais moderno para ela, mas acho que ela teria a mesma sensibilidade. Nós escolhemos xadrez para o filme. Era a ideia de uma garota na escola, e é um uniforme de escola católica. O que Cher faria? Tudo tem uma história de fundo”, finalizou Mona May.

E aí, você acha que a Cher de 2020 teria um guarda-roupa cheio de peças da Dior? 

Continua após a publicidade