Após contrair a Covid-19, Neto sai em defesa da vacinação obrigatória

Neto

Neto
Neto solta o verbo sobre politização da vacina (Imagem: Reprodução / YouTube)

Na briga entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador João Doria (PSDB-SP) sobre a obrigatoriedade ou não da vacinação contra a covid-19, o apresentador Neto não ficou do lado político, mas do lado humano, e disse em seu canal no YouTube que pretende tomar a vacina chinesa.

“Não é polêmico. É o seguinte, o mais importante é o ser humano. Eu tomo. Se vier da China, tem que ser obrigatória para o mundo inteiro, para extinguir. Tem que ser obrigatório para o mundo inteiro. A hora que vier, eu tomo as duas [doses]”, avisou.

O contratado da Band repetiu a afirmação sobre as doses, e completou: “Não tem política, não tem partido, não tem direita nem esquerda. Eu tomo as vacinas”. Como argumento, o ex-jogador ressaltou que autoridades exigem a vacinação de várias doenças na chegada em outros países.

Na edição de segunda-feira (26) do Os Donos da Bola, Neto falou sobre os problemas pós-covid. “Desculpa de falar do covid, mas o músculo da gente não tem a mesma força. Ainda estou fraco. Tô fazendo respiração, aparelhinho e tudo, mas é uma doença filha da put*, você não sabe de nada dela”, relatou.

Depois do diagnóstico da doença, o ídolo do Corinthians desabafou sobre as consequências do seu comportamento durante a pandemia. “Confesso que talvez não tenha sido o cara mais zeloso do mundo. Confesso também que talvez tenha subestimado dessa doença. Mas a verdade é que quando soube que contraí o Covid-19, o temido Coronavírus, fiquei seriamente preocupado. Havia tido algumas dores no corpo mas nada tão radical. Nenhum dos sintomas tão repercutidos pelos canais de comunicação”, contou.

Confira:

O post Após contrair a Covid-19, Neto sai em defesa da vacinação obrigatória apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.