Da Netflix ao Disney+, compare qual plataforma combina mais com você

O aguardado Disney+ chegou ao Brasil nesta terça-feira, 17. Ele entra na acirrada guerra das plataformas de streaming, batalha liderada pela Netflix, mas seguida de perto por outras como Globoplay e Amazon Prime Video. Com tantas opções, fica difícil escolher qual é a melhor opção para assinar. Descubra a seguir quais plataformas combinam melhor com as suas preferências — e o seu bolso.

Netflix

Atrativos: Ostenta um catálogo robusto e variado, que tem se voltado mais para o público jovem, caso do sucesso Emily em Paris. A ótima qualidade técnica ainda é um diferencial.
Custo-benefício: Com planos entre 21,90 e 45,90 reais, ainda é a opção número 1 entre os consumidores. Adultos sem filhos e fãs de clássicos podem flertar melhor com outras plataformas.

Philippine Leroy-Beaulieu e Lily Collins na série ‘Emily em Paris’, da NetflixNetflix/Divulgação

Globoplay

Atrativos: É abundante em conteúdo nacional, desde dramas exclusivos, como Desalma, até novelas. Oferece ainda séries gringas, filmes indies e o ao vivo de canais pagos da Globo.
Custo-benefício: Uma parceria com o Disney+ entre as opções de assinatura (que vão dos 19,90 aos 69,90 reais) elevou a diversidade de pacotes. A qualidade técnica ainda pode melhorar.

Cássia Kis é a bruxas Haia na série ‘Desalma’, do GloboplayGlobo/Divulgação

Prime Video

Atrativos: A plataforma da Amazon conta com notáveis filmes e séries originais, especialmente ficções científicas com uma pitada de política ou filosofia, caso de Tales from the Loop.
Custo-benefício: O preço é chamativo. São 9,90 reais mensais que ainda garantem descontos em outros serviços da loja. O catálogo enxuto pode frustrar os afeitos à abundância das concorrentes.

Cena da série ‘Tales from the Loop’//Divulgação

HBO Go

Atrativos: Sinônimo de prestígio e maturidade, as produções da HBO raramente desapontam. Não à toa, seduzem produtores e estrelas como Nicole Kidman e Hugh Grant, protagonistas do drama The Undoing.
Custo-benefício: Se livrar do pacote oneroso do canal pago via operadoras de TV é um dos pontos fortes da assinatura da plataforma, que custa 34,90 reais por mês.

Hugh Grant e Nicole Kidman, como o casal rico no centro de um escândalo: voyeurismo e sutilezas –David Giesbrecht/HBO

Belas Artes À la Carte

Atrativos: A plataforma nacional dispõe de belos filmes do fundo do baú, especialmente entre os anos 60 e 80. No geral, são longas de status cult, de mais de quarenta países, como o idolatrado Apocalipse Now.
Custo-benefício: Cinéfilos, fãs de clássicos e curiosos em busca de novidades vão se esbaldar no site, com assinatura de 9,90 reais, além de uma opção para aluguel de lançamentos.

A cena inesquecível de Apocalypse Now: versão Final Cut agora em streamingZoetrope Studios/Christophel/AFP

Disney+

Atrativos: O amplo currículo da empresa fala por si. Animações como Viva — A Vida É uma Festa, séries juvenis e personagens da Marvel e de Star Wars cativam crianças e adultos.
Custo-benefício: Com mensalidade de 27,90 reais, a plataforma é dedicada à família. Quem não tem filhos ou já se cansou de super-heróis deve refletir antes de assinar.

Cena do filme ‘Viva – A Vida é Uma Festa’ –Disney/Getty Images

Apple TV+

Atrativos: O Apple TV+ é quase um mimo da empresa do iPhone, oferecido gratuitamente a quem compra um de seus celulares. Ainda com poucas opções de atrações originais, o destaque é a série The Morning Show.
Custo-benefício: Com mensalidade de 9,90 reais, a plataforma investe em títulos adultos e ainda tem poucas opções para o público infantil. Bruce Springsteen produziu recentemente um conteúdo de seu novo álbum com exclusividade para o canal.

Jennifer Aniston e Steve Carell na série ‘The Morning Show’//Divulgação

Starzplay

Atrativos: Ainda incipiente no Brasil, o serviço de streaming do canal americano Starz tem em seu catálogo séries e documentários elogiadas, como The Spanish Princess, The Great e Seduced: Inside The NXIVM Cult.
Custo-benefício: Não é preciso utilizar um app exclusivo do serviço para acessar a programação. O streaming fica disponível dentro de outras plataformas, como a Amazon Prime. A mensalidade sai por 14,90 reais.

Cena da série ‘The Great’: Elle Fanning como Catarina, a Grande//Divulgação
Continua após a publicidade