Filha de Paul McCartney fará documentário sobre Abbey Road Studios

Os estúdios instalados em um pequeno prédio branco na Abbey Road, em Londres, já eram bastante respeitados antes mesmo dos Beatles atravessarem a faixa de pedestres que fica ali em frente, nos anos 1960. A icônica imagem, que virou a capa do 11º álbum da banda, deu ao lugar um status mítico. Desde então, a rua atrai hordas de fãs todos os anos, ávidos para repetirem a mesma cena protagonizada por John, Paul, George e Ringo. Agora, a filha de Paul McCarntney, a fotógrafa e cineasta Mary McCartney, vai contar a história do local em um documentário batizado de If These Walls Could Sing (Se Essas Paredes Pudessem Cantar, em tradução livre).

O projeto do documentário é uma parceria com o Mercury Studios, empresa de produção de conteúdo musical da Universal Music Group. Esta será a primeira vez que o Abbey Road Studios abrirá suas portas para uma equipe de documentaristas. A iniciativa fará parte das comemorações dos 90 anos do estúdio, que começam em novembro deste ano. A produção ficará a cargo de John Battsek, vencedor do Oscar em 2000 pelo longa documental One Day in September, sobre o atentado das Olimpíadas de Munique, em 1972.

“Algumas das minhas primeiras memórias da juventude vêm do tempo que passei em Abbey Road. Há muito tempo que gostaria de contar a história deste lugar histórico e não conseguiria fazer sem a colaboração de um time melhor do que John e o Mercury Studios, para transformar essa ambição criativa em realidade”, disse Mary, em comunicado publicado no site oficial da Abbey Studios.

Mary McCartney na porta do Abbey Road Studios//Divulgação