Tatá Werneck revela não se conformar com a morte de Paulo Gustavo

Tatá Werneck
Tatá Werneck fez um desabafo ao falar sobre um mês de morte do amigo Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução / Instagram)

A apresentadora Tatá Werneck usou as redes sociais para falar da saudade de Paulo Gustavo, que completa um mês de morto nesta sexta-feira (04). Ao fazer um post com diversas fotos de momentos com o ator, ela fez uma revelação:

“Um mês sem você. E eu ainda tenho impulsos rápidos de pegar o telefone pra te ligar e saber o que você tá achando. Eu resolvi me recusar a acreditar que tudo aconteceu. Já que estamos todos afastados com pandemia, quando tudo voltar ao normal eu penso. Tava muito insuportável imaginar que o cara mais genial que eu já conheci não tá aqui. Eu vejo seus vídeos e rio tanto”.

Ao concluir o texto, Tatá escreveu: “Você estará sempre aqui! Na sua família. Nos seus filhos. Nas obras que ajudou a construir. E na sua ARTE única! Suas personagens brilhantes. Você está aqui sim. E eu sonho com você todas as noites. Impossível escrever sobre você e não estar aos prantos. Eu te amo tanto”.

A atriz passou por uma situação complicada recentemente. Ela se irritou com uma internauta e xingou a mulher ao defender Juliana Amaral, a irmã de Paulo Gustavo. A internauta havia chamado a parente do humorista de alienada por criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Sr. presidente, me disseram algo sobre o senhor ter postado condolências à minha família. Só agora tive forças de vir responder como o senhor merece, e o mínimo que eu posso lhe dizer é que, por coerência, nunca mais ponha na sua boca o nome do meu irmão”, disparou a produtora, fazendo referência a um post em que Bolsonaro prestava condolências pela morte do humorista.

Essa boca que disse não à vacina e condenou tantos à morte, essa mesma boca que debochou imitando pessoas com falta de ar, pessoas que viveram o horror que meu irmão viveu, não pode ser usada para pronunciar o nome dele nem lamentar a morte de todos os vitimados pela Covid”, seguiu Juliana Amaral.

A irmã de Paulo Gustavo ainda escreveu: “Também espero que o senhor não despeje sobre minha família os seus mais sinceros sentimentos, pois eu não os aceito. Não sei que sentimentos tem um homem que deixa um país inteiro entregue à morte. Guarde pra você seus sentimentos e não nos obrigue a lidar com eles. Seus votos de pesar também peço que deposite em sua própria consciência, pois é sobre o seu governo que pesa a pior gestão desta pandemia mundial”.

Como você está alienada. Política com o nome do seu irmão? Lamentável!“, disparou a internauta. Tatá, então, não gostou de ver a postagem da seguidora e soltou o verbo: “Camila, vai tomar no seu cu. Quem você pensa que é pra vir na página dela dizer o que ela deve ou não fazer? Se enxerga, gado”.

O post Tatá Werneck revela não se conformar com a morte de Paulo Gustavo apareceu primeiro em RD1.